NOTÍCIAS

Loading...

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Impeachment já!


Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. Como faz desde o dia 29 de setembro, sentou-se ao lado de seu advogado, pôs os braços sobre a mesa, olhou para a câmera posicionada à sua frente e se colocou à disposição das autoridades para contar tudo o que fez, viu e ouviu enquanto comandou um esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar 10 bilhões de reais. 

A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado desde março, o doleiro está bem MAIS MAGRO, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras. Com a autoridade de quem atuava como o banco clandestino do esquema, ele adicionou novos personagens à trama criminosa, que agora atinge o topo da República. 

Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro foi taxativo:

— O Planalto sabia de tudo!

— Mas quem no Planalto?, perguntou o delegado.

— Lula e Dilma, respondeu o doleiro.

Conheça, nesta edição de VEJA, os detalhes do depoimento que Alberto Youssef prestou às autoridades.

Extra! Veja traz gravações da delação premiada que comprovam que Lula e Dilma sabiam do propinoduto da Petrobras.


Amanhã, nas bancas, as gravações que mostram que Dilma e Lula sabiam e concordavam com o propinoduto da Petrobras. É caso de impeachment às vésperas da eleição.

Aécio está à frente de Dilma com 53,2% da preferência do eleitorado.

Aécio esta à frente de Dilma com 53,2% da preferência do eleitorado.

Divulgação/Flickr
Aécio tem 53,2% contra 46,8% de Dilma, mostra pesquisa do instituto Veritá
Aécio Neves aparece em vantagem sobre Dilma Rousseff na pesquisa do instituto Veritá
O senador Aécio Neves (PSDB) seria eleito presidente da República com 53,2% dos votos válidos, caso a eleição fosse hoje. 
É o que diz pesquisa do instituto Veritá ( o único que acertou as pesquisas do primeiro turno), encomendada pelo jornal Hoje em Dia. A presidente Dilma Rousseff (PT) não seria reeleita pois conta com 46,8% da preferência do eleitor.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Marina diz que Aécio é vítima da mesma ‘estratégia destrutiva' do PT usa...

BRASIL: O PAÍS DOS RATOS GORDOS

LULA:  O MAIOR DOS RATOS PETRALHAS
Lula é o rato peludo,
da orelha de abano,
de mentiras sabe tudo,
mas só ataca o tucano.

Ele é um cú de cana,
digo isso no meu verso,
mas, na terra dos bananas,
só quem bebe é o Aécio.

É um rato perigoso,
venenoso e voraz,
além de tudo é seboso,
e tem parte com o satanás.

Lula é um rato indecente,
adúltero e sem religião,
foi duas vezes presidente,
sempre enganando a nação.

Tem uma vida devassa,
cheia de corrupção,
e pra mim ele não passa,
de um guabiru espertalhão. 

Ataca os seus inimigos,
e todos os seus rivais,
até os fracos e oprimidos,
tem parte com o satanás.

Já foi rato no agreste,
rato lá no sindicato, 
sempre foi um cafajeste,
e nunca pagou o pato.

Por ser um rato espertalhão,
que nunca soube de nada,
isentou-se do mensalão,
e foi presa a cambada.

O ratão ficou de fora, 
as catitas foram presas, 
mas vai chegar a hora,
de acabar as proezas.

O rato elegeu o seu poste,
a Dilmentira  ratazana,
mentindo pelo Brasil,
gastando e tomando cana.

Olhem pra cara do bicho,
perdão sincero aos roedores,
pois esse rato é um lixo,
e quem diz são os doutores.

Esse rato é muito mal,
só promete e nunca faz,
pois ele não é normal,
tem parte com o satanás.

Esse rato prolifera,
muitos  milhões de catitas,
parece a besta fera,
que nos mata e nos irrita.

E junto com a ratazana,
e todos os ratos do esgoto,
discursa tomando cana,
só falando mal dos outros.

LULA é o rato chefão,
que vive na estribaria,
mas quando vai pra cidade,
quer cagar democracia.

Ele é um rato valente,
que veio do interior,
chegou  a ser presidente,
e candidato a ditador.

Para exterminar esses ratos,
sem atos de covardia,
a melhor arma é seu voto,
exerça a democracia.

E para encerrar minha rima,
por ser fino e bom de trato, 
não vote mais nesse rato,
só lhe dê estriquinina.

Mas agora eu lhe peço,
meu amigo e camarada,
que tenhamos bom sucesso,
no final dessa jornada.

Para o país ficar contente,
rico, belo e você filma,
não vote pra presidente,
na guerrilheira DILMA.

Eu sou franco com você,
pois nunca fugi da trilha,
não vote mais no PT, 
não caia na armadilha. 

Que não sejas nenhum néscio,
pois sei que és inteligente,
então vote para presidente,
no competente AÉCIO.





                                                  MUDA BRASIL!







POR FAVOR, LEIAM COM ATENÇÃO! NÃO ENTREGUE O NOSSO PAÍS AOS COMUNISTAS - AÉCIO NELES!

É hora de refletir e escolher bem na hora de votar. Para isso, seja experto,  inteligente e não acredite mais em mentiras repetidas e falsas promessas, práticas costumeiras do desgoverno petista. A ex-guerrilheira, incompetente e despreparada inquilina do palácio do planalto, Dilmentira Stalinácio Lula da Silva, por ser desprovida de neurônios, conseguiu em seu desastrado e medíocre desgoverno:
ESTAMOS NO ABISMO


...fazer o Brasil crescer menos que todos os países da América do Sul e da América Latina?
...fazer o Brasil, em toda a história da República, só crescer mais do que nos governos Collor e Floriano Peixoto?
...jogar o país numa recessão, algo que não acontecia desde 2009?
...não cumprir nenhuma vez a meta de inflação?
...fazer o Brasil ter a menor taxa de poupança desde 2001?
...reduzir a taxa de investimentos de 19,5% para 17,1% do PIB?
...ter a menor geração de emprego desde 2001?
...aumentar o rombo das contas externas em 72%?
...produzir o maior déficit previdenciário da história?
...fazer o Brasil ter a indústria mais fraca desde a era JK?
...levar a indústria brasileira ao maior déficit da história?
...fechar mais de 200 mil empregos no setor industrial?
...fazer o Brasil ter a maior carga tributária da nossa história?
...fazer o Brasil ter as mais altas taxas de juros do mundo?
...fazer investidores que acreditaram no Brasil perderem US$ 285 bilhões?
...fazer o Brasil cair 36 posições no ranking de qualidade de infraestrutura?
...diminuir os investimentos em rodovias?
...não tirar do papel nenhuma das concessões de portos e ferrovias lançadas em 2012?
...tornar a Petrobras a empresa não financeira mais endividada do mundo?
...fazer a Petrobras chegar a perder 60% de seu valor e ver sua dívida quase quadruplicar?
...fazer a Petrobras cair da 12ª para 120ª posição entre as maiores empresas do mundo?
...deixar que a refinaria de Pasadena fosse comprada por quase 30 vezes mais do que valia?
...permitir que a refinaria Abreu e Lima já custe dez vezes mais que o previsto?
...fazer a Eletrobrás chegar a perder 76% de seu valor de mercado, ter prejuízo de R$ 13 bilhões em dois anos e demitir 20% da sua mão de obra?
...erodir a confiança no trabalho do IBGE, sucatear o Ipea e usar politicamente os Correios?
...levar as empresas de energia a terem perdas de cerca de R$ 70 bilhões?
...destruir o setor de etanol, levando mais de 70 usinas a fechar?
...fazer o setor sucroalcooleiro perder 50 mil empregos?
...fazer o Brasil ter o pior saldo comercial em 13 anos?
...não fechar nenhum acordo comercial?
...fazer os produtos brasileiros perderem mercado nos EUA e na União Europeia?
...fazer o Brasil perder 13 mil leitos hospitalares do SUS?
...concluir apenas 15,8% das obras prometidas do PAC. Concluir apenas 2 das 11 grandes obras do PAC?
...concluir apenas 16% das ações em saúde incluídas no PAC?
...entregar somente 17% das obras de saneamento prometidas no PAC?
...fazer a transposição do rio São Francisco custar quase o dobro do orçamento inicial?
...aumentar em 29% o desmatamento da Amazônia Legal no último ano?
...não criar nenhuma nova unidade de conservação na Amazônia?
...triplicar a participação de fontes sujas na matriz energética do país?
...não atingir as metas do Ideb para ensino médio e nem para anos finais do fundamental?
...fazer o Brasil fechar, em média, oito escolas na zona rural por dia?
...concluir apenas7% das 6 mil creches prometidas?
...concluir menos de 7% das quadras esportivas escolares previstas no PAC?
...aumentar o número de miseráveis do Brasil?
...estagnar a queda do analfabetismo?
... estagnar a queda da desigualdade?
...aumentar em 7,8% a taxa de homicídios no país?
...não construir nenhum dos 2.883 postos de polícia comunitária prometidos em 2010?
...entregar somente dois veículos aéreos não tripulados (Vants) dos 14 prometidos?
...gastar mais do que qualquer antecessor com publicidade?
...gastar R$ 236 milhões com cartões corporativos?


ENFIM, NESSE PERÍODO TURBULENTO E NEGRO DA HISTÓRIA DO NOSSO PAÍS, CONSEGUIMOS CRESCER PARA TRÁS E PARA BAIXO, COMO RABO DE CAVALO.

PT NUNCA MAIS - A HISTÓRIA DO PT EM 6 MINUTOS

Aécio Neves: "Eu vou seguir apresentando propostas para resolver os prob...

Só falta 1% para Aécio vencer a eleição.



Acompanhem o raciocínio. Aécio lidera no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, onde o número de abstenções, brancos e nulos é menor do que no Norte e no Nordeste, onde este quantitativo é maior. Mas quanto isso significa, efetivamente? Fizemos a conta na tabela acima, da seguinte forma:

1. Retiramos do eleitorado bruto (número de eleitores aptos a votar) de cada região os nulos, brancos e abstenções de 2010, aplicando sobre o eleitorado de 2014. Chegamos, assim, ao eleitorado líquido, ou seja, aos votos válidos.

2. Sobre os votos válidos, aplicamos os percentuais que Dilma e Aécio possuem em cada região pela pesquisa Datafolha de 21 de outubro, chegando ao número de votos.

3. Para os votos do exterior, aplicamos 65% para Aécio e 35% para Dilma.

4. O resultado final destes cálculos é que Aécio ganha 1% de eleitores e Dilma, obviamente, perde 1%. Se abstenções, nulos e brancos crescerem 10% em 2014, em relação a 2010, o impacto será 0,1%. Portanto, considerem apenas 1%. Esta é a vantagem de Aécio, neste indicador.

Por favor, não deem palpites se não fizerem contas. Coloquem cálculos, não palavras, nos comentários. Não é hora para achômetro, nem pensômetro. Ah, mais acho que abstenção será maior. Por quê? Ah, mais penso que os números estão errados. Comprove!
Assim sendo, mantidas as mesmas participações no dia da eleição, Dilma teria 50,99% e Aécio 49,01%. O que isto significa? Que existiria uma suposta vantagem da petista, da ordem de 2,7 milhões de votos. E que, para vencer a eleição, o tucano precisaria virar 1,35 milhão de votos mais um, para ser eleito presidente do Brasil.

A diferença que o Datafolha dá, de 4% a mais para Dilma, na verdade é de 2%, numericamente. Para Aécio vencer, ele teria que conquistar 1% dos votos da Dilma ... mais um! Estes votos podem vir do esforço de cada um em buscar um eleitor em casa, em oferecer uma carona, em convencer alguém que não quer votar ir às urnas. 

Pense assim: Aécio teria, hoje, 50 milhões de eleitores. Se um eleitor, que pode ser você, em cinquenta eleitores, conseguir mais um voto para o tucano, a gente vence a eleição. Portanto, mãos ao telefone, mãos ao volante, mãos à obra.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

PREPARA-TE MINAS GERAIS


              LIBERDADE AINDA QUE SEJA TARDE.


ORIUNDOS DE BOAS FAMÍLIAS O LINDO CASAL IRÁ ORGULHAR O NOSSO PAÍS.

TANCREDO NEVES E SEU NETO AÉCIO NEVES




Nascedouro da nacionalidade, berço da liberdade e sacrário dos valores eternos, minha Minas Gerais 
não ficará silente nem deserdará seus filhos neste momento tenebroso por que passa o Brasil.
Nuvens negras já despontam no horizonte da Pátria com vistas a turvar e demolir a nossa democracia penosamente construída.

Homens inescrupulosos, impatrióticos e vendilhões se apoderaram do poder em todos os níveis e nele pretendem se perpetuar, impondo-nos ideologia e regime político alienígenas, incompatíveis com nossa tradição, nossas aspirações e com a nossa história.

Estes se espelham no decadente facínora Fidel Castro, nos inconcebíveis regimes ditos bolivariano, da Venezuela, e nos mais sanguinários ditadores do mundo.
Aspiram se eternizarem no poder mediante o covarde silêncio do Congresso Nacional e da recente decisão do STF no escandaloso caso de corrupção denominado "mensalão".

O povo, em boa parte analfabeta, carente e dependente das tais bolsas compra votos (bolsa família, bolsa gás, bolsa escola, bolsa prostituta, etc...) não vislumbra, por absoluta incapacidade de discernir, o perigo que se avizinha.

Já perdemos nossa identidade cívica, social e moral e, não demorará perderemos a liberdade caso prossigamos nesta trilha maldita de corrupção e cinismo implantada pelo PT comandado por Lula.

É revoltante assistir a presidente empunhando entusiasticamente a bandeira cubana ao lado do ditador ilhéu; congressistas ostentando nas paredes de seus gabinetes a foto do sanguinário Che Guevara e o presidente da Câmara a afrontar em momento solene o Ministro Joaquim Barbosa, Presidente do STF.

Avulta-se, com desenvoltura nunca vista, o aparelhamento do Estado, a compra de parlamentares, o sucateamento das Forças Armadas, o manietar da Polícia Federal e pior, o silêncio complacente das instituições, especialmente dos Ministérios Público Federal e Estaduais e a leniência de boa parte do Judiciário além do andar paquidérmico dos processos.

Os políticos, por seu turno, perderam a hombridade e se quedam em covarde passividade diante destes descalabros. Não há oposição para combater tantos desmandos; nenhuma voz se alteia contra este estado de coisas, no Congresso submisso. Empréstimos secretos são feitos a ditaduras; dívidas de países governados por ditadores são perdoadas sem que a opinião pública brasileira seja consultada; investimentos milionários são feitos em Cuba sob o suspeito crivo de "secretos"; igualmente "secretos" e suspeitos são os gastos com cartões corporativos, as viagens da secretária do ex-presidente e as despesas com viagens internacionais, enquanto ministérios inúteis foram criados para arrebanhar cúmplices neste nefasto aparelhamento do estado petista.

Não há uma ação sequer do governo petista que seja clara e induvidosa. Sobre todas pairam suspeitas e inexplicável silêncio dos governantes. O Supremo Tribunal Federal, salvo as notórias exceções, hoje mais ainda realçadas, resvalou para o julgamento de conveniência e já não há um cidadão que lhe renda o devido respeito.As Forças Armadas - silentes por enquanto- se submetem a inaceitável e proposital sucateamento e ainda são humilhadas pela unilateral Comissão da Verdade.
Nossas fronteiras, deliberadamente escancaradas ao narcotráfico, ao contrabando e ao descaminho, às FARC e aos médicos cubanos, são indícios de que estamos perdendo nossa soberania e o controle do que se passa em nosso território.
Adicionem-se a este quadro nebuloso da nacionalidade as suspeitas demarcações de terras indígenas, a desenvoltura do MST, (este claramente estimulado e financiado pelo Planalto) e tem-se o caldo da desobediência civil, do atrito entre irmãos e do caos social.
A violência urbana, já incontrolável, domina todas as comunidades do país; as drogas já escravizam milhões de brasileiros e, segundo consta, já passa de um milhão a corte de menores zumbis que vaga pelas cidades, dependentes que são do "crak".

Saúde pública vergonhosa, ensino público sofrível, segurança pública nenhuma.
Direitos humanos só para transgressores da lei em inaceitável inversão de valores.
No malsinado governo Goulart, no qual as ameaças foram muito mais tímidas Minas Gerais se levantou e espantou o fantasma que nos rondava.
Na verdade, o Brasil é hoje, apesar da sua grandiosidade, país satélite das diminutas (em todos os sentidos) republiquetas sul-americanas.
Pergunto então: onde está a Maçonaria?
Onde estão as comunidades religiosas?
Onde estão os Clubes de Serviço apologistas das liberdades? Onde estão os homens de bem deste país? Onde estão as forças vivas da comunidade brasileira? Onde está a imprensa?
Estão fingindo nada ver e nada ouvir e fazendo cara de paisagem diante da borrasca político/social que se avizinha.

Creio e espero que agora, se necessário for, Minas novamente se levantará contra o caudilhismo e o comunismo que aí estão à vista e já avizinhados, para honrar a tradição de liberdade que naquelas montanhas é cultuada desde os primórdios da colônia.
Se assim for, estimarei ser convocado e serei um entusiasmado voluntário.

Se o outro nome de Minas é Liberdade como acentuou Tancredo Neves, ela, a Liberdade, daquelas montanhas jamais se arredará.

Tenho fé.


Aprendendo a Discursar com Dilma Rousseff

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Não! Esta não é uma eleição que possamos perder. Não! Esta é a última eleição que podemos vencer. Definitivamente.

Não estamos vivendo um momento comum da nossa frágil democracia.
Podemos estar vivendo o seu último suspiro.
Se Aécio Neves, que representa a mudança, não vencer esta eleição, nunca mais os que estão no comando sairão do poder. 
E numa espécie de reich esquerdista de mil anos a nossa democracia definhará.
Lenta e inexoravelmente.
Por que  nunca mais o nosso pensamento liberal vencerá?
Porque o estado será definitivamente aparelhado por esta quadrilha de corruptos que está acabando com a economia do país e, principalmente, com as sua instituições.
Eles já tem em mãos 40% dos votos, com a Bolsa Família.
A nova escravidão.
E não estão tendo o mínimo remorso em ameaçar as pessoas mais pobres com o fim do benefício.
Ministros de estado estão fazendo isso.
A ministra dos Direitos Humanos instalou uma central de TELEMARKETING no seu comitê para pressionar e chantagear os beneficiários dos programas sociais com o fim dos mesmos, se a atual presidente da República não for reeleita.
Algum órgão de imprensa repercutiu? 
Não, ignoraram o fato que, pelo seu simbolismo, deveria ter sido usado como exemplo.
Mas não é só a Bolsa Família.
Todos os programas de governo em Saúde, Habitação, Educação já nascem com a marca da divisão medonha do país entre os pobres e os ricos. 
O ódio está virando política de estado.
E o medo a sua arma mais poderosa.
Pasmem! Dois governadores do Nordeste estão em São Paulo para fomentar o ódio dos nordestinos que vivem no maior estado do país contra os "tucanos".
Estão correndo as periferias para implantar o pânico entre o eleitorado mais humilde. 
Não trabalham e ninguém denuncia, nenhuma autoridade se manifesta, nem Igreja, nem Imprensa, ninguém!
Nem vamos falar de Lula e da sua bocacancerosa, um verdadeiro biodigestor, de onde saem os piores dejetos, uma coleção de ofensas baixas e imorais contra o  adversário, como jamais visto na História do País.
Se eles vencerem, nunca mais quem, como nós, quer liberdade de imprensa, livre iniciativa, segurança jurídica, elegerá um Presidente da República.
Não é possível aceitar os atos de banditismo que estão sendo cometidos contra Aécio Neves, de forma oficial, com mentiras e calúnias que esta Imprensa que será a primeira a ser amordaçada apenas cobre, sem posicionamento e sem crítica, como se estivéssemos vivenciando acontecimentos normais numa democracia.
Não é! Estão sendo cometidos crimes em cima de crimes contra um dos candidatos, assim como foram cometidos contra outra candidata, que foi destroçada e destruída por estes assassinos de reputações.
Não se trata de uma eleição, senhores e senhoras, brasileiros e brasileiras.
Se trata da última eleição!
Ou vencemos ou podemos nos recolher a nossa insignificância, pois seremos aquele país que um dia sonhou em ser uma potência.
Teremos o proletariado pobre.
Teremos uma casta de funcionários públicos.
Teremos a classe política.
Teremos os cartéis e as estatais para subornar os políticos.
Teremos infinidade de pequenos negócios voltados para a sobrevivência.
Teremos nós, os amordaçados, ameaçados, perseguidos, escorraçados, que serão empobrecidos pela carga tributária e pelo engessamento da economia.
Os 50 milhões que vivem de Bolsa Família e não são considerados desempregados seguirão sendo sustentados pelo  Estado, no limite da sua necessidade de proteínas para sobreviver.
Sem futuro, sem sonhos, mas com uma ralo prato de comida garantido pela cartão de plástico amarelo.
E, a cada quatro anos, serão convocados para um plebiscito, onde a escolha será: você quer que a Bolsa Família continue, vote 13: se quiser que ela acabe, vote no outro candidato.
A campanha eleitoral não será de três meses. Ela será, depois de agora, de quatro anos, sem nenhum limite.
Podemos reagir?
Podemos, usando as mesmas armas que eles usam, porque não se vence uma guerra bacteriológica como a que eles estão travando, inoculando o vírus da calúnia e da mentira em gente mal informada, usando espadas. 
É preciso que, se empresários, reunamos os nossos empregados e mostremos a eles que, se perdermos esta eleição, muitos deles perderão os EMPREGOS. Isso é verdade. Façamos isto na próxima sexta-feira.
É preciso que, se donas de casa, chamemos a nossa doméstica e a informemos que se perdermos esta eleição o país entrará em recessão e será difícil que mantenhamos o conforto da nossa casa, pois teremos que cortar despesas. Façamos isso na próxima sexta-feira.
É preciso, se pais, que chamemos os nossos filhos e peçamos a eles para terem consciência do seu voto, pois estamos, sim, vivendo um momento dramático para o futuro do país. Façamos isto no próximo sábado.
Nossa arma é a verdade e é ela que devemos brandir sem medo, pois só ela vencerá esta carnificina que esta esquerda suja e nojenta está promovendo, ignorando qualquer limite da ética.
Não esqueçamos!
Esta não é uma eleição que podemos perder.
Esta é a última eleição que poderemos vencer.
Mas para vencer, temos que JOGAR duro, jogar sujo, jogar o jogo deles.
Você está pronto? 

Aécio canta hino nacional com multidão em Copacabana

Aécio Neves em família

Aécio Aprovado Até Pela Dilma